25 de set de 2017

no rio de janeiro
musas de carne e osso,
de sylvio back






grupo clarice: leitura e estudos de textos,
pelo prof. josé castello







em maceió
literatura e cultura digital: formas e desafios,
com ana elisa ribeiro, cristiane costa e giselly lima








em brasília
espevitada,
de noélia ribeiro







em são paulo
walter benjamin e a tradução
coordenação robert de bröse e
simone homem de mello



23 de set de 2017

em porto alegre
mulherio das letras pinta e borda


23 de setembro | às 16h | Centro Comercial Nova Olaria: Rua Lima e Silva, 776

Intervenção pública para apresentar o movimento Mulherio das Letras no Rio Grande do Sul. Escritoras e artistas visuais prosseguem — agora em público — na confecção de uma colcha de bordados literários, na qual já vêm trabalhando há cerca de dez dias. Trechos de prosa e poemas de mais de cem autoras gaúchas poderão ser vistos no Centro Comercial Nova Olaria, em especial, em frente à livraria Bamboletras, em móbiles, cartões, tsurus (origamis de pássaros).

A sessão pública de bordados começa às 16h e, a partir das 17h, haverá sarau com participantes do movimento, entre outras, Ana Krebs, Ana Luiza Tonietto Lovato, Ana Mello, Cinara Ferreira, Clara Tajes, Iria Barrios, Laís Chaffe, Lota Moncada, Maria Alice Bragança, Maurem Kanya, Michele Justo Iost, Neli Germano, Niruana Satie.

A ideia da colcha de bordados em verso e prosa partiu da artista visual Marilice Corona, que participa da organização com seu grupo Studio P, ao lado do projeto Cidade Poema [www.cidadepoema.com] e Mulherio/RS. O site A Boa Prosa [aboaprosa.com.br] e Cidade Poema patrocinam os móbiles e cartões.

O primeiro encontro nacional do movimento Mulherio das Letras 2017 será em João Pessoa, de 12 a 15 de outubro de 2017, no Espaço Cultural José Lins do Rego. A ideia não é a de fazer mais um "evento literário", como os que se multiplicam pelo país há alguns anos, nem um seminário. A proposta, que partiu da escritora Maria Valéria Rezende, é de realizar um grande encontro. E ver o que sairá dele.





em são paulo
surdamente no reino das palavras:
chaves para as portas da poesia, por dirceu villa


9 de novembro | 19h30 – 21h30 | Unibes Cultural: Rua Oscar Freire, 2500

O curso de quatro encontros se destina a explorar o porquê de nossa sociedade ter se afastado da poesia, que parece ter se tornado, para muitos, um discurso incompreensível. O curso tem também a missão de devolver a poesia ao mundo do compreensível sem lhe roubar o seu mistério. Veremos poemas de diversos tempos, lugares, funções e estilos, reaproximando-nos de como são concebidos e compostos, dentro de uma nova experiência de leitura. E veremos como a poesia está sempre presente, sem nos darmos conta, em vários outros meios (como o cinema, as letras de música, o programa de entrevistas, a stand-up comedy, as artes plásticas, a culinária, etc).

Dirceu Villa, autor de MCMXCVIII (1998), Descort (2003, prêmio Nascente), Icterofagia (2008, ProAC) e Transformador (poemas, 1998-2013), e tradutor de Um anarquista e outros contos, de Joseph Conrad (2009), Lustra, de Ezra Pound (2011) e Famosa na sua cabeça, de Mairéad Byrne (2015). Escreveu sobre poesia contemporânea e revisão do cânone de poesia de língua portuguesa. Foi curador da exposição de Ezra Pound na biblioteca de Haroldo de Campos, na Casa das Rosas (2008). Organizou antologia de poesia brasileira contemporânea para a revista La Outra (México, 2009), e escreveu prefácios para obras de Mallarmé, Baudelaire e Marlowe, além de contemporâneos, como Alfredo Fressia e Ricardo Aleixo. Participou do Poesie Festival de Berlim em 2012 e em 2015 foi escolhido pelo British Council, a FLIP e o Writers'Centre Norwich para residência literária em Norwich e Londres. Foi professor da pós lato-sensu da USP, de graduação na UNIFESP e leciona Tradução Poética na Casa Guilherme de Almeida.

Datas: 09, 16, 23 e 30/11
Inscrições abertas
Mais informações e inscrições: clique aqui.




ateliê de tradução:
questões teóricas e práticas,
por ana helena rossi



21 de set de 2017

em belo horizonte
missa do envio,
por simone de andrade neves


 
Poemas inéditos de Simone de Andrade Neves inspirados nas saídas das Bandeiras do Divino. Os poemas serão lidos pela autora. A leitura será intercalada com a apresentação do músico Chiquinho de Assis, com repertório de músicas originais inspiradas nas Folias do Divino. Entrada gratuita com a retirada do ingresso uma hora antes do evento.

27 de setembro às 19h30
Sesc Palladium Teatro de Bolso
Rua Rio de Janeiro, 1046, Centro | Rua Augusto de Lima, 420




nessa rua tem um rio de amigos
org. thereza portes


30 de setembro, sábado | de 10h às 17h | Instituto Undió: Rua Padre Belchior, 280 - Centro

O Instituto Undió vai promover um dia inteiro de atividades para levantar recursos e continuar os trabalhos. Atualmente, tem apenas um patrocínio que não é suficiente para arcar com todas as despesas e, para manter as oficinas, tem que tirar do bolso. O problema é que o bolso está ficando vazio e o que sobra é a vontade de continuar os trabalhos. Por isso, lançou uma campanha colaborativa no Catarse, clique aqui para apoiar.

O Instituto Undió convida você para participar de outras formas também:
. divulgando o evento nas redes sociais;
. marcando presença;
. comendo uma galinhada;
. comprando uma obra de arte ou camisa do Instituto;
. matriculando seu filho em uma de suas oficinas e a contribuição será usada para trazer outra criança para participar.

Informe-se com o pessoal do Undió sobre outras formas de ajudar. Vamos montar uma rede de solidariedade e carinho com nossas crianças e adolescentes.




brasilidade:
exposição da artista plástica
raquel lima








em são paulo
80 anos na casa das rosas:
roberto piva | paranóia


23 de setembro | às 16h30 | Casa das Rosas: Av. Paulista, 37


Programação
. 16h30 às 18 h - PUBLICAR PIVA / A BIBLIOTECA ROBERTO PIVA: Gabriel Rath Kolyniak, da editora Córrego, Roberto Bicelli e Sergio Cohn, da editora Azougue, falarão sobre publicações de seus inéditos e dispersos, e mostrarão o que está sendo feito pela preservação e abertura ao público da sua extraordinária biblioteca. Fabio Weintraub coordenará a mesa.

. 18 às 19 h - OUVIR PARANÓIA: Apresentação de uma gravação inédita preparada por Toninho Mendes, com a leitura completa de Paranóia, acompanhado por trilha sonora de jazz que o próprio Piva havia escolhido e pela projeção das imagens de Wesley Duke Lee.

. 19 às 21 h - ESTUDAR PARANÓIA: Piva é um poeta não apenas lido, mas pesquisado, com 19 teses e dissertações já apresentadas sobre sua obra. Falarão autores de três dissertações sobre Paranóia, incluindo o exame da contribuição de Wesley Duke Lee: Danilo Monteiro, autor de "Teatralidade da palavra poética em Paranóia de Roberto Piva" (USP, 2010); Leonardo Morais, autor de "Eu sou uma alucinação na ponta dos teus olhos: imagens poéticas em Paranóia de Roberto Piva e Wesley Duke Lee" (Centro Federal de Formação Tecnológica de Minas Gerais, 2015); Mariana Outeiro, autora de "Imagem retórica e imagem plástica: relações verbovisuais na obra Paranoia de Roberto Piva" (PUC, 2016). Claudio Willer coordenará a mesa.

Informações sobre a Biblioteca Roberto Piva, clique aqui.
Teses e dissertações sobre ele, clique aqui.




pau mole,
de leandro rafael perez


A Editora Patuá e o Patuscada — Livraria, bar & café convidam todos para o lançamento do livro Pau mole, poemas de Leandro Rafael Perez. O evento será realizado no dia 30 de setembro (sábado) a partir das 19h no Patuscada — Livraria, Bar e Café: Rua Luís Murat, 40 - Vila Madalena. A entrada é gratuita e o exemplar estará à venda por R$ 38,00 (pagamentos em dinheiro e cartões de débito e crédito). Amigos e leitores de qualquer cidade do país que realizarem a compra antes do lançamento receberão o exemplar autografado após o evento. Imperdível!

Clique aqui para comprar.

20 de set de 2017

em palmas
diálogos literários: 3ª edição,
com erre amaral e ju santana


Bate-papo sobre o conto "O perseguidor" de Julio Cortázar,
com Erre Amaral & Ju Santana
23 de setembro | 9h30 | Sala de Oficina de Artes do SESC:
Q. 502 Norte Avenida LO 16 - Plano Diretor Norte




na web | pré-venda
de repente a chuva, de
natália agra


Texto da orelha, por Marília Garcia: "Numa das escrituras sagradas dos Vedas, lê-se um ensinamento sobre o tempo que diz que se olharmos com muita atenção para uma montanha veremos que seu movimento é igual ao das ondas do mar. Com esta bela estreia, Natália Agra nos convida para uma percepção temporal deste tipo, para um olhar sobre o mundo que consiga ver seus movimentos variados e suas transformações".

Clique aqui para comprar.

De repente a chuva
Autora: Natália Agra
Editora: Corsário-Satã
Número de páginas: 104
Formato: 16 x 23 cm
Preço: R$ 35,00




em são paulo
olho d'água,
de eulalia m. radtke


A Editora Patuá e o Patuscada — Livraria, bar & café convidam todos para o lançamento do livro Olho d'água, poesia juvenil, de Eulalia M. Radtke, ilustrado por Juan Marchesi. O evento será realizado no dia 21 de setembro (quinta-feira) a partir das 19h no Patuscada — Livraria, Bar e Café: Rua Luís Murat, 40 - Vila Madalena. A entrada é gratuita e o exemplar estará à venda por R$ 45,00 (pagamentos em dinheiro e cartões de débito e crédito).




acontece na
casa guilherme de almeida







em dourados
II marginalidades contemporâneas,
com regina dalcastagnè & outros







em belo horizonte
palavras que devoram lágrimas,
de roberto menezes

A Editora Patuá e o Espaço Letras e Ponto convidam todos para o lançamento do livro Palavras que devoram lágrimas, romance de Roberto Menezes. O evento será realizado no dia 26 de setembro (terça-feira), a partir das 19h, no Espaço Letras e Ponto: Rua Aimorés, 388, sala 501 - Funcionários. A entrada é gratuita e o exemplar estará à venda por R$ 38,00 (pagamentos em dinheiro).




literatura e quadrinhos —
diálogos possíveis,
na academia mineira de letras



16 de set de 2017

em curitiba
alquimista na chuva,
de assionara souza

18 de setembro | às 14h | Praça Santos Andrade




no rio de janeiro
sete livros da 7letras







em belo horizonte
fábulas para adulto perder o sono,
de adriane garcia







 11ª primavera nos museus:
museus e suas memórias


Sementes de Poesia | Parque Municipal | dia 17 de setembro | das 10h às 12h




em recife
palavração: o ano das lágrimas na chuva,
com luci collin e valmir jordão







em bragança paulista
1917-2017: o século sem fim
org. marco aqueiva


Av. Francisco Samuel Luchesi Filho, 770 - Penha




em são paulo
sarau da libertinagem:
deflorando a primavera



22 de setembro | às 19h | Patuscada - Livraria, bar & café | Rua Luís Murat, 40 - Vila Madalena

14 de set de 2017

em belo horizonte
amanhã hoje é ontem,
de daniella zupo







em curitiba
alquimista na chuva,
de assionara souza







em campina grande
a guerra não tem rosto de mulher,
de svetlana aleksiévitch







em são paulo
yliê-samê...
como estiletes para riscar brumas,
de claudinei vieira







cd somos todos animais /
gato e sapato
[em defesa da causa animal]
org. ulisses tavares & cia.


Artistas se unem na crise animal,
a única pior que a crise humana

"Se a crise econômica é brava para os bípedes humanos, imagine para os animais que nem sequer podem fazer passeata para protestar", brinca o poeta Ulisses Tavares, veterano militante da defesa animal.

"A causa virou crise", completa ele. "Os abrigos e protetores voluntários estão sem doações suficientes e abarrotados de cães e gatos retirados das ruas. Isso no Brasil inteiro. Além do que muita gente está abandonando seus pets por falta de recursos. Se as famílias mal conseguem alimentar seus filhos como poderiam cuidar dos filhos da natureza?".

Ulisses, o músico Sérgio Sá e a produtora Cris Reis conseguiram o que já seria uma façanha em tempos melhores: reunir 60 pesos pesados, entre cantores, instrumentistas e produtoras da música popular brasileira, para ter um produto que gere dinheiro imediato para as entidades protetoras dos animais abandonados.

O CD já está à venda por R$ 20,00 e pode ser adquirido pelo telefone (11) 99712-8700 ou pelo e-mail uuti@terra.com.br.

"Esperamos que, ao menos nisso, coxinhas e mortadelas concordem", ironiza o poeta. "A ideologia dos bichinhos, garanto, é bem primitiva: comer e sobreviver, para poderem continuar nos dando seu amor incondicional".

Artistas participantes do projeto
Aretha Marcos, Carlinhos Brown, Carlos Navas, Célia, Chico Monteiro, Cláudio Goldman, Cláudio Nucci, Cris Reis, Dany Grace, Edu Angra, Elba Ramalho, Fernanda Azzi, Fernando Anitelli, Gilson, Rita Benneditta, Grupo Acro, Herman Torres, Jane Duboc, Japinha, Jessica Sandrini, João Signorelli, Jorge Vercilio, Lady Zu, Lucinha Lins, Luiza Mell, Mateus Sartori, Ná Ozzeti, Neto Villar, Patrícia Marx, Pedro Reis, Rereza Mazeli, Ricardo Panicat, Ronaldo Rayol, Rosa Marya Colin, Salgado Maranhão, Sérgio Sá, Sibelle Manar, Tetê Espíndola, Ulisses Tavares, Vânia Bastos, Victória Nasser, Virgínia Rosa, Wal Panicat, Wanderléa, Wilians Marques, Zé Américo e muitos outros.

Produção: Estúdio Fábrica de Sons | sergiosasp@gmail.com
Assessoria de Imprensa:
Sintaxe Comunicação
João Luiz Marques
(11) 3562-8001 | 99191-7930






em alagoas
programação espaço sesc
bienal internacional do livro




12 de set de 2017

em são paulo
sobre celso de alencar, eunice arruda &
péricles prade, de claudio willer


Dia 15 de setembro, sexta-feira | às 19h | Casa das Rosas: Avenida Paulista, 37




o peso do pássaro morto,
de aline bei







topografia das ondas,
de arrudA


A Editora Patuá e o Patuscada — Livraria, Bar & Café convidam todos para o lançamento do livro Topografia das ondas, poemas de arrudA. O evento será realizado no dia 23 de setembro (sábado), a partir das 16h, no Patuscada — Livraria, Bar & Café: Rua Luís Murat, 40 - Vila Madalena. A entrada para o evento é gratuita e o exemplar estará à venda por R$ 38,00 (pagamentos em dinheiro e cartões de débito e crédito).




histórias em imagens e versos:
wilhelm busch traduzido
por guilherme de almeida







em belo horizonte
inauguração do painel tiradentes
de oscar araripe, no TJMG







em curitiba
sinistros insones,
de william teca







no rio de janeiro
o legado da ruína — lobo e gelo,
de william tannure


Médico investe na criatividade para fugir de narrativas monótonas
Livro de literatura fantástica tem sessão de autógrafos na
Travessa de Ipanema, em 20 de setembro, às 19h

Dois dos maiores eventos literários do país este ano, Bienal Internacional do Livro e Festa Literária Internacional de Paraty, confirmaram a força que a literatura fantástica vem ganhando também no Brasil. A percepção do mercado editorial acerca da ficção científica, fantasia e do horror tem passado por mudanças e é nesse cenário que o autor estreante William Tannure lança o primeiro volume da série O Legado da Ruína — Lobo e Gelo (Chiado), com sessão de autógrafos, em 20 de setembro, na Livraria da Travessa de Ipanema (Visconde Pirajá), às 19h.

Os autores nacionais e internacionais do gênero que já conquistaram seus espaços servem de inspiração para William Tannure explorar sua principal matéria-prima: a imaginação. Os limites de sua criatividade na fantasia e o afastamento do mundo real são ferramentas para fugir do que chama de ficção monótona. Fascinado pela cultura nerd, Tannure não poupa ambição ao assumir que quer ser tão respeitado no mercado editorial como é entre os médicos de sua especialidade, a oftalmologia. "Vou trabalhar com dedicação para isso", afirma.

A história de Lobo e Gelo é sobre o Império de Yxor: um poderio com exércitos vastos e legiões de magos que sempre assegurou o controle sobre os reinos subordinados a ele. Sob o comando de Rognam, um herói que surgiu em tempos obscuros e devolveu a esperança aos homens, o Império yxoriano cresceu e se expandiu até que todos os homens se ajoelhassem perante o imperador-deus.

E, assim, com o intuito de unificar aqueles que um dia foram inimigos e de trazer a prosperidade acompanhada de paz, foi celebrado casamento entre ele e a herdeira do maior dos rebeldes, a filha de Sirar, o Leão, regente da nação sulista de DacMeth.

Dessa união, nasceram três príncipes de personalidade e objetivo diferentes: Regnar, o mais velho e herdeiro do trono, luta contra as vontades irrecusáveis de seu pai para tentar seguir seu caminho; Arcaedas, um feiticeiro tamanhamente talentoso quanto arrogante, assolado por uma enfermidade que o privou do sentido da visão; e Syric, o mais novo, um rapaz confuso, com o presente e o futuro envoltos em dúvidas e mistérios. Cada um deles parte em busca de sua jornada pessoal, motivados por ambições e vontades particulares.

Mas a suposta prosperidade no Império é frágil. Enquanto Yxor julga ter controle sobre os reinos conquistados, seus monarcas indignados pela opressão duradoura tramam silenciosamente a queda do Imperador e da unidade conquistada por ele. E, nas sombras mais densas, um ser sinistro de tempos imemoriais espreita, pacientemente, tecendo planos macabros e aguardando seu momento de revelação. 

Serviço
O Legado da Ruína — Lobo e Gelo, de William Tannure
Editora Chiado
Formato: 21 x 14 cm
Páginas: 566
Preço: R$ 60,00

Lançamento com sessão de autógrafos
Quarta-feira, 20 de setembro, às 19h
Livraria Travessa de Ipanema – Visconde de Pirajá, 572.

Sobre o autor
William Tannure é médico oftalmologista, com especialidade em catarata e em cirurgia vitreorretiniana. É fascinado pela cultura nerd, seja nos videogames ou em quadrinhos, e apaixonado por comics e literatura fantástica. Ele ingressa como autor com sua obra Lobo e Gelo, o primeiro livro da série O Legado da Ruína.

Assessoria de imprensa

Andréa Drummond - dea.drummond@dedicatacomunicacao.com.br | (24) 98824-1512