29 de set de 2016

em juiz de fora
os peixes são tristes nas fotografias,
de otávio campos


Ana C. dizendo "felicidade se chama meios de transporte" deu a tábua de navegação e naufrágio daquele final de século que já recomeçou. Os peixes são tristes nas fotografias nos transporta por onde se conheça o que é estar triste. E isto, bem se sabe, é em toda parte.

"Triste" se repete como simplificação dos inúmeros sentimentos, estados de consciência e espírito que atravessam este livro. É o modo de se saber sensível, misturado pelos caminhos e pelos encontros. Em que cidade? Ora, depende. A cidade é tanto um conceito como as específicas: Budapeste, Lisboa, Porto, Nova York, algures no Algarve e por aí vai. Também se é nômade no íntimo recortado do poeta: nas cidades há sempre alguém em quem se desdobrar, remeter, (não) entender e recolher. Alguém com quem passear e se desentender. Neste livro tudo é relação. O desejo, um nômade? Homem, mãe, mulher... e nos afetos deste livro o uso de "você" ou "tu" também é flutuante, não só pela convivência do autor com o português de Portugal, como por motivos de ouvido & emoções ambíguas. [Trecho da orelha de Júlia de Carvalho Hansen]

Leituras de alguns poemas do livro, por outros poetas, estão disponíveis no YouTube [clique nos links abaixo e veja]:


O livro será apresentado na tarde do dia 1º de outubro pelas poetas Anderson Pires da Silva, Anelise Freitas, Fernanda Vivacqua e Laura Assis, na Bartlebee Deli: Rua Antônio Altaf, 460 - Cascatinha.

Na ocasião, será lançada também a plaquete Outros tipos de disparos, composta para acompanhar o curta-metragem Laura (Casa Vazia, 2016) de Carol Caniato, Eduardo Malvacini e Otávio Campos, e publicada agora pelas Edições Macondo.





em feira de santana
há um poema morto na sala,
de josé de assis freitas filho







em são paulo
os viajantes & outras narrações
breves, de ronald polito



A Editora Patuá e o Patuscada — Livraria, Bar e Café convidam todos para o lançamento do livro Os viajantes & outras narrações breves, de Ronald Polito. O evento será realizado no dia 1º de outubro (sábado), a partir das 19h, no Patuscada — Livraria, Bar e Café: Rua Luís Murat, 40 - Vila Madalena. A entrada para o evento é gratuita e o exemplar estará à venda por R$ 38,00 (pagamentos em dinheiro e cartões de débito e crédito).




encontro com o escritor:
finalistas do prêmio são paulo de literatura
mediação adriana couto







em belo horizonte
encontro com o escritor
marcelino freire







minha vida é um limão, por favor
devolvam meu dinheiro,
de agustín arosteguy



Lançamento em 29 de setembro | 19h às 21h | SESC Paladium | Bate-papo performático para apresentação do livro | Participação especial da jornalista Guga Barros | Entrada gratuita

26 de set de 2016

no rio de janeiro
a hora e a vez de candy darling,
de horácio costa







exposição santos dumont,
por alexandre valentim







em belo horizonte
alma exposta,
de josé hilton rosa







milagres bordados,
de tereza barreto




23 de set de 2016

em são paulo
vozmecê,
de daniel perroni ratto







viva voz
poeta convidado: tarso de melo
com reynaldo damásio e julio mendonça







no ar:
zona branca,
de ademir assunção







exposição histórias para a petizada







em belo horizonte
oficina de massinha
com marcelo xavier


Marcelo Xavier e Asa de Papel convidam para um sábado de muita diversão e cultura! Vai ser no dia 1º de outubro, abrindo as comemorações do mês das crianças. Vai ter oficina de modelagem com massinha, autógrafos do autor, venda de todos os livros do Marcelo Xavier e de produtos relacionados à obra dele.

Horário: 10h
Duração: 1h
Faixa etária: Livre

Objetivo: despertar a criatividade e a curiosidade por meio da modelagem. Procura-se evidenciar a acessibilidade de todos os participantes a construções e expressões artísticas, não cabendo julgamento sobre o produto final.

Local: Asa de Papel Café e Arte - Rua Piauí, 631, Santa Efigênia
Inscrição: Asa de Papel ou pelo email contato@marceloxavier.art.br
Valor da oficina: R$ 35,00 (material incluído)
Vagas limitadas.




santa primavera — santa venda







dança — linguagem e expressão
aula na biblioteca, com paulo chamone
e marcelo cordeiro



20 de set de 2016

em lisboa
ninguém vai poder dizer que eu não disse,
de carla diacov


A Douda Correria convida para o lançamento de Ninguém vai poder dizer que eu não disse, de Carla Diacov, quando estará lançando, também o Livro Português dos Mortos, de Marco Galrito e uma releitura de Ministério da Educação, de Rui de Almeida Paiva.

#
esse cheiro do teu nome penhasco além. andaste me tocando aos céus, não foi? tua mão pousada sobre o cheiro da lã então à lã então tudo que for vermelho e acima. como é bonito o teu silêncio com colinas e véus. de olhos firmemente cerrados tuas vermelhas orelhas: meus penhascos pingentes. estou sangrando quando digo MEUS PINGENTES: preciso de uma carona para hoje caber no que quero para ontem e adiante voltando um pouco para o jantar tua cara invertida na colher: O PENHASCO FAZ LINDAS CADÊNCIAS PELA MANHÃ NA TUA LÃ. pingentes meus e um sono ascendente: meu nariz metido na tua lã uma carona tua cara invertida na colher esse cheiro do teu nome tão preciso amor. [Carla Diacov]

dia 22 de setembro às 19h30
Bar Irreal (inserido na 7ª edição do Bairro das Artes)
Rua do Poço dos Negros, 59, 1200-336 - Lisboa




em são paulo
!viva piva!
org. ivone fs, guilherme ziggy
e gabriel rath kolyniak


A Germina recomenda aos seus leitores o financiamento coletivo para a construção, em São Paulo, da Biblioteca Roberto Piva, que guardará o acervo do poeta e funcionará como espaço cultural e ponto de encontro em torno da poesia. Participem: www.catarse.me/bibliotecarobertopiva.

15 de set de 2016

no rio de janeiro
seminário internacional eisenstein #3:
cultura e capital
flora süssekind, tânia dias e
vanessa de oliveira (org.)


Entre os anos de 1927 e 1929, em meio à intensa  crise do capitalismo, Serguei Eisenstein se dedicaria  ao projeto de realizar uma "cinematografização" de O Capital, de Marx. E chegaria a filmar cerca  de 49  mil metros de película, sem, no  entanto, jamais finalizar o trabalho.  Esse projeto inacabado é  o  ponto de partida do  Seminário Eisenstein #3, voltado não só para o lugar desse projeto na obra eisensteiniana (e como motivo recorrente na  reflexão sobre o cinema moderno), mas para uma indagação — em frentes diversas — sobre as relações entre Cultura e Capital.

PROGRAMAÇÃO
Dia 19/09
Manhã
9h30 - Abertura do Seminário.
10h - Montagem e Totalidade (Montage and Totality) – Conferência de Luka Arsenjuk (University of Maryland, EUA)
Mediação: Vanessa Teixeira de Oliveira (UNIRIO).
11h - Relendo hoje O Capital, de Marx - Conferência de José Carlos de Assis (UFRJ).
Comentário: Dulce Pandolfi (FGV).

Tarde
14h - Palestra Cultura e CapitalMaria Elisa Cevasco (USP).
Mediação: Flora Süssekind (FCRB/UNIRIO)
15h30 - Mesa 1 – Produção, Distribuição, Crítica:
- Considerações sobre a historiografia do cinema e o papel da distribuição de filmes: formação e consolidação da hegemonia hollywoodiana – Pedro Butcher (UFF, ESPM);
- Montagem total, depois do golpe - Manoel Ricardo de Lima (UNIRIO);
- O artista improdutivo e a crítica do trabalho na arte contemporânea – Laura Erber (UNIRIO).
Mediação: Larissa Elias (UFRJ).
17h30 - Serguei Eisenstein como arquiteto fílmico (Serguei Eisenstein as a screen architect)
Conferência de Oleg Kovalov (St. Petersburg State Institute of Film and Television).
Mediação e tradução consecutiva: Diego Leite de Oliveira (UFRJ).
18h30 - Exibição do filme Serguei Eisentein: Autobiography (1996), duração: 1h30

Dia 20/09
Manhã
10h - Eu Documento: Contingência, Resistência e o Presente Precário (I Document: Contingency, Resistance and the Precarious Present) – Conferência de Jeffrey Skoller (University of California -Berkely, EUA).
Mediação: Tania Dias (FCRB)
11h - Mesa 2 – Política Cultural, Mercado e Resistência:
- Política cultural e desentendimentoAlexandre Barbalho (UECE);
- Entre o excesso e a exceção: notas sobre a relação entre teatro e mercadoManoel Silvestre Friques (UNIRIO);
- Um cinema de pessoa física: indústria, artesanato e novas formas de produção audiviosualMarcel Gonnet (UFF).
Mediação: Lia Calabre (FCRB)

Tarde
14h - Palestra Brecht/Eisenstein — dialéticas heterodoxas - José Antonio Pasta (USP).
15h30 - Mesa 3 – Encenar Brecht:
- Santa Joana: uma montagemMarina Vianna (UNIRIO);
- Arturo Ui: Questões sobre a encenação de BrechtMoacir Chaves (UNIRIO);
Brecht e o trabalho da Companhia Ensaio Aberto - Luiz Fernando Lobo (diretor artístico da Companhia Ensaio Aberto e do Armazém da Utopia).
Mediação: Beatriz Resende (UFRJ).
18h - Exibição do filme Serguei Eisenstein: Mexican Fantasy (1998), de Oleg Kovalov, duração: 1h40.

Local: Sala de Cursos - Casa Rui Barbosa - Rua São Clemente, 134 - Botafogo
Informações sobre o Seminário: seminario.eisenstein@gmail.com.  

Realização
Fundação Casa de Rui Barbosa, CNPq, Curso de Estética e Teoria do Teatro – UNIRIO, Pós-Graduação em Artes Cênicas (PPGAC-UNIRIO).
Apoio
NIETT
(Núcleo de Investigações em Estética e Teoria do Teatro)




o relógio avariado de deus,
de ozias filho







em são paulo
gordos, magros e obesos:
uma história do peso no brasil,
de denise bernuzzi sant'anna







o escuro da semente,
de vicente franz cecim







transfusão: "escola de tradutores"
curadoria simone homem de mello
e marcelo tápia







atelier de tradução literária alemão/português,
por kristina michahelles



12 de set de 2016

em araxá
cadela prateada,
de líria porto


Lançamento na Fliaraxá, em 17 de setembro




fliaraxá
v festival literário



Mais informações: www.fliaraxa.com.br




em belo horizonte
crônicas para amar,
de evaristo magalhães







conferência municipal de leitura,
literatura, livro e bibliotecas
[coord. rogerio zola santiago]


Recado do jornalista e escritor Rogerio Zola Santiago: "Participem de nossa luta pelos Escritores Independentes (sem apoio oficial), por mais atenção aos idosos nas bibliotecas (projeto de Leslie Ceotto Deslandes) com maior inclusão literária. Pelos cidadãos indígenas e afro-indígenas, negros, pelas mulheres, pelos civis sem apoio oficial. Uma luta! Faça sua inscrição no Centro de Referência da Juventude: Praça da Estação, dias 16 de setembro, de 18h em diante e a partir de 8h do dia 17. Em seguida às inscrições no sábado, teremos a finalização, com sua importante participação e voto, do Plano de Literatura, Livros, Leitura e Bibliotecas. Para mais informações, liguem para mim, tels.: (31) 3344-7739 ou 99854-4568 da Vivo, após às 13h. Darei detalhes sobre como fazer suas inscrições. Precisamos de sua presença e apoio! Atenção: no dia 17 de setembro, de 13h às 15h haverá um sarau artístico com escritores independentes e outros talentos. Estamos fazendo a programação. Quer participar? Vamos compor e fechar a programação. Aberto a todos os leitores e artistas plásticos, como Iara Abreu, que tem belo trabalho de poesia e artes plásticas conjugadas, e que estará presente em nosso sarau".




agenda de setembro da
academia mineira de letras


 
14/9, às 19h30
Sessão da saudade em homenagem ao acadêmico José Crux Rodrigues Vieira. Entre os oradores, o escritor Luís Giffoni; o filho do homenageado, desembargador José Marcos Rodrigues Vieira, e Wolmar Olímpio Nogueira Borges, representando o Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais.

15/9, às 19h30
400 anos da morte de Shakespeare e Cervantes — lançamento de obra coletiva escrita sobre o tema e organizada pelo professor Fernando José Armando Ribeiro, da PUC Minas.

19/09, às 19h30
Aida Marques, O Cinema de Nelson Rodrigues.

21/9, às 17h
Sessão em homenagem ao centenário de nascimento do acadêmico Hélio Armond Werneck Cortes. Entre os oradores, o juiz Bruno Terra Dias, o desembargador Lúcio Urbano e o advogado José Anchieta da Silva.

22/9, às 19h30
No centenário de Campos de Carvalho, com a professora Raquel Beatriz Junqueira Guimarães, da PUC Minas.

26/09, às 19h30
Mario Alves Coutinho, Cinema moderno e literatura.

27/09, às 19h30
Lúcia Castello Branco, Literatura, fulgor do real.

28/09, às 19h30
Geraldo Veloso, Cinema e Literatura — Interações e Distinções.

Todos os eventos têm entrada gratuita.

Academia Mineira de Letras
Rua da Bahia, 1466 - Centro
Belo Horizonte - MG




alguns setembros &
casaca de republicano,
de augusto dos santos







em paris e londres
canalzinho


 
Segundo Nara Vidal, uma das organizadoras: "em setembro, começa a primeira edição do Canalzinho, agito cultural cujo pontapé foi dado por mim. Como disse uma amiga, o Canalzinho não é um evento: é um movimento. Começamos em Paris, seguimos pra Londres e depois rodamos, feito artistas, levando o que nos importa para além da Mancha! Em Paris, dia 16 de setembro, sexta-feira, damos início ao movimento com um lançamento dos meus livros na Livraria Portuguesa e Brasileira. No dia seguinte, sábado, estaremos o dia inteiro nas belíssimas galerias do Espace Krajcberg em Montparnasse. Espalhem a iniciativa. Não há o que não gostar. Contem pros amigos que moram por aqui. Vamos fazer acontecer! São os pequenos brasileiros da Europa tendo acesso ao que é produzido no Brasil. Em Paris nada, nada seria possível sem o Centre Culturel du Brésil que organiza o evento do outro lado do Canal, representado pela querida Juliane Oliveira".




no rio de janeiro
rio visto do mar /
rio seen from the sea,
de rico sombra


Fotografias descortinam paisagens arrebatadoras e poéticas do Rio de Janeiro
Imagens flagradas por Rico Sombra e reunidas em livro
apresentam a cidade de um ângulo inusitado: de dentro do mar

LANÇAMENTO NO DIA 15/09 NA LIVRARIA DA TRAVESSA, IPANEMA, RJ

Diminuto, porém inconfundível, o Pão de Açúcar parece boiar dentro uma bola de gude metade verde, metade azul,  rajado de branco. A espuma castanha cria uma textura de aspecto lunar; ao fundo, banhistas dão a impressão de que caminham sobre as águas. Saindo do oceano, um arco-íris passa rasante pelo Dois Irmãos. O loop da onda desenha o contorno de um coração — no centro, uma nesga de montanha. Outra onda se espatifa contra a pedra — do outro lado, a orla da Prainha reluz. 

Estas são tentativas de descrever algumas das imagens de Rico Sombra, fotógrafo que, na última década, dedicou-se a flagrar imagens do Rio de Janeiro imerso num espaço inusitado: o oceano. São, porém, tentativas falhas, porque nenhuma descrição textual seria capaz de narrar o assomo de belezas e sustos que pulsam nessas fotografias, reunidas no livro bilíngue Rio visto do mar.

Munido de técnica, paciência, espírito aventureiro e muita sensibilidade, Rico nos revela um espaço aquático exuberante e diverso, capaz de reservar surpresas mesmo aos que acreditam já conhecer sua intimidade. São imagens arrebatadoras em seus detalhes poéticos e em seus desenhos inusitados. Flagrantes que revelam um Rio de Janeiro imprevisível, ora delicadíssimo, ora brutal. Um Rio, aliás, que se estende para além do óbvio. Abrange Leblon, Ipanema e Copacabana, mas também Ramos, Niterói, Recreio. Contempla a silhueta de frequentadores típicos: surfistas, banhistas, pescadores, prédios margeando o calçadão. Mas também perscruta o que é, hoje, raro. Uma concha em meio à água poluída. Um cachorro mirando a enseada. O Museu de Arte Contemporânea de Niterói jorrando suas luzes sobre os contornos marinhos, quase alienígena.

Acompanhando as fotografias de Rico Sombra, breves textos poéticos de Gabi Temer dão pistas da experiência sensorial que resulta da contemplação dessas páginas. "Quando o mar fala com / a pedra, e a pedra fala / com o sol, é uma canção / que fazem, uma música com / a cadência própria de uma / montanha em movimento", diz uma delas.

O autor
Rico Sombra nasceu no Rio de Janeiro de frente pro mar e tem orgulho de ser carioca. Formado em administração de empresas e fotografia, transferiu seu escritório para a praia. É fotógrafo outdoor especializado em foto de natureza e subaquática. Viaja pelo mundo e pelos lugares mais remotos em busca do clique perfeito, e há mais de 10 anos se dedica a capturar imagens do mar e paisagens. Tem um blog de viagens — Juju na Trip —, um canal de fotografia no site da revista Veja Rio e publica suas imagens em jornais, revistas, concursos e exposições.

Título: Rio visto do mar / Rio seen from the sea
Autor das fotografias: Rico Sombra
Autora dos textos: Gabi Temer
Tradutoras: Maria Julia Temer e Luiza Armelau
Páginas: 132
ISBN: 978-85-5908-003-2
Preço: R$89,90
Dimensões: 25x23cm
Livro bilíngue

Serviço de lançamento
Data: 15 de setembro, quinta-feira
Horário: a partir das 19h
Local: Livraria da Travessa - Ipanema
End: Rua Visconde de Pirajá, 572 – Ipanema
Telefone: (21) 3205-9002

TINTA NEGRA BAZAR EDITORIAL
Assessoria de Imprensa:
Nanda Dias e Nani Santoro
nandadias15@uol.com.br | (21) 2490-5354 | 99764-0655
nanisantoro@uol.com.br | (21) 3324-5200 | 99855-1939




em são paulo
antígona, intriga, enigma:
sófocles lido por hölderlin,
de kathrin rosenfield







em juiz de fora
festival de bandas novas 2016