20 de ago de 2017

em curitiba
melodias migratórias,
de moya cannon
[trad. luci collin]







em brasília
todos os abismos convidam para um mergulho,
de cinthia kriemler &
o indizível sentido do amor,
de rosângela vieira rocha



Dia 24 de agosto | às 19 h | Restaurante Carpe Diem, 104 Sul

"Universos internos e externos são explorados e lançam o leitor em um mergulho semelhante a um afogamento". [Lisa Alves, em Todos os abismos convidam para um mergulho]

"... as palavras nem tudo podem traduzir, e o indizível só pode ser adivinhado escutando-se longamente o silêncio". [Maria Valéria Rezende, em O indizível sentido do amor]





hiatos,
de alexandre marino


A Editora Patuá e o Martinica Café convidam todos para o lançamento do livro Hiatos, poemas de Alexandre Marino. O evento será realizado no dia 23 de agosto (quarta-feira), a partir das 19h30, no Martinica Café: SCLN 303, Bloco A, Loja 4, Asa Norte. A entrada para o evento é gratuita e o exemplar estará à venda por R$ 38,00 (pagamentos em dinheiro e cartões de débito e crédito).





em são paulo
diário de um desesperado,
de friedrich reck
[trad. andre caramuru albert]







choro por ti, belterra!,
de nicodemos sena


14 de ago de 2017

em são paulo
1917-2017: o século sem fim,
org. marco aqueiva



Concorra ao sorteio de exemplares do livro. Quer saber como?
Aqui:  www.musarara.com.br/1917-2017-o-seculo-sem-fim


11 de ago de 2017

em recife
chão arejado:
a voz da arte







entretempos,
com joão urban & flora negri







em são paulo
paisagem interior,
de marcos vinícius almeida


Mais detalhes aqui ao lado (esquerdo) na Estante do blogue.

2 de ago de 2017

no rio de janeiro
eu e outras consequências,
de tanussi cardoso







sarau dos sambistas
pele de todos os sangues







em são paulo
v colóquio internacional de poesia
o simbolismo, as artes







a loucura entre nós,
de fernanda vareille







em curitiba
festival literário curitiba 2017, ano v
litercultura



1 de ago de 2017

no rio de janeiro & outras cidades
a casa das rosas,
de andréa zamorano



Outras datas de lançamento no Brasil

RIO DE JANEIRO – dia 01/08, às 19 h, na Livraria Travessa de Ipanema
PETRÓPOLIS – dia 08/08, às 19 h, na Casa de Cláudio de Souza, com apresentação do livro
pelo escritor Antônio Torres
LONDRINA – dia 13/08, às 19h30, no Bar Valentino, com a apresentação de Ciça Quirado
SÃO PAULO – dia 17/08, às 18 h, na Casa das Rosas, com apresentação do livro
pelo escritor João Paulo Cuenca

Mais detalhes aqui na Estante, ao lado.





no paraná
prêmio paraná de literatura 2017
inscrições online
Terminam em 31 de agosto as inscrições para o Prêmio Paraná de Literatura 2017, realizado pela Biblioteca Pública do Paraná. Serão selecionados livros inéditos em três categorias: Romance (prêmio Manoel Carlos Karam), Contos (prêmio Newton Sampaio) e Poesia (prêmio Helena Kolody). A novidade deste ano é uma reformulação no sistema de inscrições, que passa a ser totalmente online — o que torna o prêmio ainda mais acessível e democrático. Basta clicar aqui para fazer a inscrição, que é gratuita.

O vencedor de cada categoria receberá R$ 30 mil e terá a obra publicada pelo selo Biblioteca Paraná, com tiragem de mil exemplares (que serão distribuídos gratuitamente em bibliotecas estaduais e diversos pontos de cultura do país). Os premiados também receberão 100 cópias de seus livros e poderão, mais tarde, reeditar os trabalhos por outras editoras. As obras concorrentes serão avaliadas por uma comissão julgadora formada por um presidente e nove membros (três em cada categoria). O resultado será divulgado na primeira quinzena de dezembro.

"Com três edições realizadas com sucesso, o Prêmio Paraná de Literatura se consolidou como um dos principais concursos do Brasil. Após uma pausa para reformulação, volta totalmente digital, para não onerar os candidatos com custos de impressão e correio. Se já era uma das premiações mais democráticas do país, agora também é uma das mais acessíveis", afirma Rogério Pereira, diretor da Biblioteca Pública do Paraná e presidente do júri.




via skype
poesia brasileira de autoria feminina
& o poema moderno,
por claudio daniel

Dois novos cursos no Laboratório de Criação Poética, ministrado por Claudio Daniel:

Poesia Brasileira de Autoria Feminina - início em 08 de agosto, no horário de 20h30 às 22 h, e sempre às terças-feiras.

Cecília Meireles
Gilka Machado
Patrícia Galvão (Pagu)
Hilda Hilst
Orides Fontela
Alice Ruiz
Josely Vianna Baptista
Claudia Roquette-PInto
Adriana Zapparoli
Simone Homem de Mello
Andreia Carvalho Gavita

O Poema Moderno - início em 1º de agosto, às 16 h.

Lance de Dados de Mallarmé,
Terra Devastada de T. S. Eliot,
Os Cantos, de Ezra Pound,
O Cemitério Marinho, de Paul Valéry,
O Cão sem Plumas, de João Cabral de Melo Neto,
A Máquina do Mundo, de Drummond.


Importante

Alunos que já participam do Laboratório de Criação Poética — curso realizado à distância, via internet (Skype) — terão acesso normal a essas aulas, que são parte do conteúdo geral do curso.

Quem quiser assistir apenas às aulas de Poesia Brasileira de Autoria Feminina, sem participar das outras atividades do Laboratório, têm essa opção também.

Para assistir a todas as aulas do Laboratório (ou quantas aulas desejar), a mensalidade é de R$ 150,00. Para assistir apenas às aulas de Poesia Brasileira de Autoria Feminina, uma vez por semana, a mensalidade é R$ 80,00.

Quem tiver interesse em receber mais informações a respeito ou fazer a inscrição no curso, pode escrever para Claudio Daniel: claudio.dan@gmail.com.





em belo horizonte
palavras cantadas — oficina de letras,
com márcio borges, murilo antunes e telo borges


A Academia Mineira de Letras promove o curso Palavras Cantadas — Oficina de Letras, que será ministrado pelos renomados compositores Márcio Borges, Murilo Antunes e Telo Borges.

As inscrições estão abertas até 20/8, e podem ser feitas aqui.

As 50 vagas serão preenchidas por ordem de inscrição e mediante o pagamento da oficina, nas modalidades previstas na ficha.

O curso é realizado pela Academia Mineira de Letras, em parceria com a UEMG, contando com apoio da União Brasileira de Compositores (UBC) e da Rádio Inconfidência.

14 de jul de 2017

em belo horizonte
um lugar cheio de ninguém,
de marcelo xavier


Um Lugar Cheio de Ninguém é o 21º livro de Marcelo Xavier, o 16º voltado para as crianças. Depois de sete anos, MX volta ao universo infantil explorando as aventuras de um garoto por um cenário onírico de uma cidade sem pessoas. Para comemorar esse retorno, uma grande festa com apresentação de teatrinho lambe-lambe, oficina de massinha e muito mais.

O evento marca também o aniversário de um clássico da criançada. O Dia a Dia de Dadá completa 30 anos encantando gerações e ganha uma nova edição comemorativa.

Marcelo Xavier nasceu em Ipanema, interior de Minas Gerais, em 1949. Viveu por lá até os cinco anos, quando se mudou para Vitória. Passou toda a infância no Espírito Santo e em 1961 veio para Belo Horizonte, onde mora até hoje. É formado em Publicidade pela PUC Minas e artista plástico autodidata. Já fez muitas coisas na vida. Ilustrou livros, criou e realizou inúmeros projetos gráficos, produziu e dirigiu programas para a televisão, trabalhou em publicidade, com cenografias, figurinos e adereços para espetáculos de teatro, música, dança e carnaval.

O trabalho, com ilustração tridimensional, que desenvolve desde 1986, é uma síntese de tudo isso: personagens e objetos de cena são moldados em massa plástica, montados em pequenos cenários e fotografados.

Com o livro Truques Coloridos, só com imagens feitas com massinha de modelar, estreou como autor para crianças. Entre suas obras estão O dia a dia de Dadá, Tem de tudo nesta rua, Asa de papel, TOT, Se criança governasse o mundo, que se tornaram bastante conhecidas do público e receberam importantes premiações como: Prêmio Jabuti da Câmara Brasileira do Livro (1994, 2001, 2005); Prêmio APCA - Associação Paulista dos Críticos de Arte (1990, 1993); Prêmio da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (1987, 1990, 1993, 1998, 2001); Prêmio da Associação Brasileira de Escritores (1997). São, ao todo, 20 livros, sendo 15 infantis. Alguns publicados em inglês e espanhol. Um deles (Se criança governasse o mundo) já está disponível em versão eletrônica. Tanta produção coloca Marcelo Xavier como o autor de maior vendagem do selo Formato, da Editora Saraiva.

A aproximação com o público infantil acabou promovendo um intenso envolvimento do autor com a Arte Educação, sobretudo, nas oficinas de modelagem para crianças e professores realizadas por todo país. Nelas, Marcelo busca mostrar os caminhos encantados e extremamente simples da modelagem com massinha. Os participantes são estimulados, pela observação das ilustrações tridimensionais dos livros, a se entregarem a um exercício de criação individual, fazendo um boneco de massinha a partir das orientações do autor.

"Os livros são um encontro que o autor marca com o leitor, esperando que ele compareça. Se o encontro acontece, pode nascer uma forte ligação entre eles. Marquei meu primeiro livro encontro com as crianças em 1987. Ele se chamava O dia a dia de Dadá e era um livro de imagens, sem texto. Os pequenos leitores compareceram e a tal 'forte ligação' aconteceu. Outros livros vieram, sempre com ilustrações tridimensionais, feitas com massa de modelar e fotografadas. A modelagem é uma paixão antiga. Na minha infância, eu usava barro para fazer bonecos. Depois que secavam ao sol, eram pintados com aquarela. A partir dos encontros com as crianças de várias partes do país, em oficinas de modelagem, posso garantir que elas sabem das coisas e das não coisas. Crianças pensam com o coração, e têm soluções incríveis para todos os problemas. Por isso, e por puro amor, eu voto nelas!".

Contato: 31 9997-05162contato@marceloxavier.art.br





em governador valadares
sarau do psia: 7 anos,
com o poeta marcelo rocha


Sarau do Psia completa 7 anos, celebrando a felicidade de que no interior de Minas Gerais a poesia tem um público pra chamar de seu.

No dia 14 de julho, às 19 h, na Praça dos Pioneiros, durante a Festa das Flores, será realizada a 77ª edição do Sarau do Psia, encontro literário que acontece há sete anos em Governador Valadares, cidade de quase 280 mil habitantes situada no Leste de Minas Gerais.

Criado pelo poeta Marcelo Rocha em julho de 2010, o Sarau do Psia promove mensalmente em bares valadarenses o encontro de poetas e não poetas no município de Governador Valadares, estimulando o interesse pela poesia, a interação e o protagonismo da comunidade através de atividades de declamações de poemas, varais poéticos e música, contribuindo para a formação de um público amante da poesia na cidade.

O Sarau do Psia é o único sarau literário em atividade realizado periodicamente na cidade e região do Vale do Rio Doce e usa a oralidade para fazer com que a literatura chegue até as pessoas que se deslocam de diversos bairros da cidade para participar do encontro. Com isso, tem reunido a cada mês, num mesmo local, crianças, jovens, adultos, idosos, pessoas de diversas classes sociais, crenças e escolaridade.

No segundo semestre de 2017 o Sarau do Psia expandirá suas ações para a zona rural de Governador Valadares, graças ao apoio recebido pelo Fundo Estadual de Cultura, que possibilitará a realização do Circuito Sarau do Psia em distritos valadarenses.

Para a edição de aniversário, a programação contará com as tradicionais declamações de poemas feitas por poetas locais e promoverá o Intercâmbio Poético Musical Brasil X Guiné-Bissau, momento em que o público será presenteado com a presença no mesmo palco do lançamento do grupo Verso do Avesso e da apresentação de músicos guineenses.

O grupo Verso do Avesso, criado no Sarau do Psia, conta em sua formação com o poeta Marcelo Rocha (Voz/Violão/Composições/Declamações), Maurício Mansú (Violão/Arranjos), Gui Ramalho (Violão/Voz/Arranjos). No repertório do grupo, consta poemas de poetas do Sarau do Psia musicados por Rocha e poemas declamados entre uma música e outra.

Para Marcelo Rocha, o Sarau do Psia tem servido pra contrariar as estatísticas e fortalecer o poder do sonho. "O sarau tem sido uma forma de resistência. De resistir a uma ideia errada de que o povo não gosta de poesia. O que temos presenciado nesses sete anos é que, com muita luta e persistência, a poesia tem mostrado que é uma balada muito interessante e que em Governador Valadares temos sim um público que gosta de poesia. O sarau vem realizando um sonho de todo artista e evento cultural, que é o de ter um público pra chamar de seu. De conseguir construir uma relação de amor e identificação sincera com a comunidade".

Sobre o Instituto Psia
O Instituto Psia é uma associação cultural que realiza ações de incentivo à leitura e promoção da poesia em Governador Valadares/MG, desde julho de 2010. Dentre as ações realizadas, se destacam, além, do Sarau do Psia, os projetos "Poesia sim, violência não", "Campanha de Popularização da Poesia" e "Um poema em cada árvore".

Mais informações à imprensa:
(33) 98809-0229 (WhatssApp) – Instituto Psia
(33) 99989-7588 – Marcelo Rocha




em belo horizonte
sarau da palavra:
leandro alves & rogério salgado


Dia 15 de julho, de 11 h às 14 h, Leandro Alves conversa com Rogério Salgado, poeta, com 42 anos de carreira literária e muitas histórias pra contar. O convidado especial é o músico e compositor Cristiano Lima. Após o bate-papo, microfone aberto ao público.

Local: Livraria Ouvidor Savassi
Rua Fernandes Tourinho, 253 - Savassi
Tel.: 31 3221-7473




em são paulo
a tradução literária e seus
espaços de ação







intelecção de textos
em línguas estrangeiras



5 de jul de 2017

em joinville
matadouro imperfeito,
de patrícia claudine hoffmann


7 de julho às 18h | The Old McGallagher: Rua João Colin, 376




no rio de janeiro
mulherio no rio
org. dailza ribeiro

 
Sábado, 15 de julho às 14h | Rua Caio Mário 170, Gávea




em são paulo
paisagens menores:
experiência com a escrita criativa,
de geruza zelnys e alexandre filordi de carvalho







primeiramente
org. sonia nabarrete e vanessa farias

@LINK EDITORA LANÇA ANTOLOGIA DE CONTOS CONTRA O GOLPE

No próximo dia 15 de julho, a @link editora lança a coletânea de contos Primeiramente, no bar Sensorial Discos, à Rua Augusta, 2389, das 16h às 20h.

Primeiramente reúne dezessete contos, de dezessete autores, todos ambientados em uma manifestação contra o governo Temer na Avenida Paulista. Os autores, de diferentes estilos, criaram uma galeria de personagens igualmente heterogênea. Tem catador de latinha, black block, garoto de programa, seres extraordinários, idoso com Alzheimer, militar na ativa e aposentado, gente que foi à manifestação por românticas razões pessoais, desavisados que se viram, sem querer, em meio à confusão e, ainda, quem fez sua estreia em manifestações, além de personagens como uma mosca, um museu e um deus antigo.

Organizada pelas também autoras Sonia Nabarrete e Vanessa Farias, Primeiramente conta com a participação de Aline Viana, Fabio Mariano, Germano Quaresma, Gláuber Soares, Jorge Nagao, Kakao Braga, Luiz Bras, Manu Araujo, Marcilio Godoi, Maurício Kanno, Melissa Suárez, Nanete Neves, Paulo Lai Werneck, Plínio Camillo e Renato Ladeia.

Serviço
Lançamento da antologia de contos Primeiramente (14 x 21cm, 128 páginas)
Local: Sensorial Discos, Rua Augusta, 2389, Jardins
Metrô mais próximo: Consolação
Horário: das 16 h às 20h
Valor: R$ 38 (aceitam-se todos os cartões)




em piúma
II festa do livro no portinho



23 de jun de 2017

em são paulo
centralásia,
de roberto echavarren
trad. ronald polito







kii jazz: michel freidenson,
sylvinho mazzucca & duda neves







exposição:
barroco em trânsito,
na casa das rosas







na web | na argentina
língua rara,
org. bruno ribeiro



O nosso português é uma língua estranha na América Latina, pois não compartilhamos do espanhol que une o continente. Somos estranhos em nosso próprio mundo e isso explica muita coisa sobre a relação do Brasil com os nossos hermanos latinos. Pensando nessa diferença linguística, o escritor mineiro radicado na Paraíba, Bruno Ribeiro (Febre de Enxofre), organizou a antologia de contos Língua Rara, em parceria com a editora argentina Outsider. Uma antologia porteña, mas em português. Para compor a nossa língua rara, Ribeiro convocou distintos autores brasileiros, de editoras independentes a grandes, são eles: Adriana Brunstein, André Timm, Camila Fraga, Carlos Henrique Schroeder, Diego Moraes, Eduardo Sabino, Irka Barrios, Letícia Palmeira, Luisa Geisler, Micheliny Verunschk, Noemi Jaffe, Priscila Merizzio, Ricardo Lísias, Roberto Denser, Roberto Menezes e Sérgio Tavares. São 16 autores, 8 homens e 8 mulheres. Os contos passam por assuntos diversos, desde os horrores da ditadura a relatos absurdos, cômicos e inusitados. 

Clique aqui e faça o download do livro na editora Outsider.




II encontro
museus-casa literários
na casa guilherme de almeida


 http://www.casaguilhermedealmeida.org.br/programacao/ver-programacao.php?idprogramacao=590&iddata=2931





em santos
tortiletras: aula sobre o escritor chileno
roberto bolaño, por alessandro atanes







na web | em montes claros
pedaladas poéticas:
antologia do 31º psiu poético


Clique aqui e saiba como participar.